Parnaradio - A Radio Mais Eclética da Web
More Website Templates @ TemplateMonster.com. April 02, 2012!

Com Douglas de volta, Adílson escala Vasco com Montoya, Maxi Rodríguez e Kleber

Time enfrenta o ABC-RN nesta terça-feira pelas oitavas de final da Copa do Brasil

Saiba Mais

RIO - O técnico Adílson Batista comandou um treino coletivo na manhã desta segunda-feira, no CFZ, no Recreio dos Bandeirantes. O treinador começou montar o time para o primeiro confronto das oitavas de final da Copa do Brasil, contra o ABC-RN, nesta terça-feira, às 19h30m, em São Januário.

Na atividade, Adílson formou o quarteto ofensivo com Douglas, que cumpriu suspensão contra o Icasa, Maxi Rodríguez, Montoya e Kleber. O atacante Thalles, que estava com a seleção brasileira sub-20, treinou entre os reservas e deve ficar no banco contra o ABC.

A boa atuação de Maxi Rodríguez contra o Icasa, agradou o treinador que elogiou as qualidades do uruguaio.

- O Maxi entrou muito bem contra o Icasa. Ele é muito técnico e inteligente. Gostei muito do rendimento dele jogando fora de casa e decidi colocá-lo no time - afirmou Adilson durante entrevista coletiva.

Com isso, o time que iniciará a partida desta terça será formado por Martín Silva, Carlos Cesar, Rodrigo, Douglas Silva e Marlon; Guiñazu, Fabrício, Montoya e Douglas; Maxi Rodríguez e Kleber




Postado Por www.http://oglobo.globo.com/ 26/08/2014

Fechar

Globo sai na frente, mas sofre virada e perde em Sergipe

Time de Ceará-Mirim se mantém estacionado nos sete pontos, quatro a menos que o Confiança e seis atrás do Porto-PE.

Saiba Mais

Não deu para o Globo. O time potiguar conseguiu sair na frente diante do Confiança-SE, mas não conseguiu manter o resultado e acabou derrotado pelos sergipanos em duelo pela sexta rodada do grupo A4 da Série D.

Ricardo Lopes abriu o placar aos 30 minutos do primeiro tempo. Bem no jogo, os globistas davam a sensação de que ampliariam o marcador, nas nos acréscimos da etapa inicial, Wallace Pernambucano empatou a partida.

No segundo tempo do confronto em Itabaiana, o Globo chegou próximo de fazer o segundo gol e voltar à frente no marcador nos primeiros minutos, mas foram os anfitriões que definiram o resultado final da partida e a vitória sergiapana ainda aos nove minutos com Eron: 2 a 1.

O placar não fez bem a Águia. O time de Ceará-Mirim, que já havia deixado a zona de classificação, agora se distanciou e está a quatro pontos da segunda colocação. O Globo tem sete pontos, quatro a menos que o Confiança e seis atrás do Porto-PE.

Para buscar a reação e voltar a se aproximar dos primeiros colocados, o time terá uma oportunidade no próximo dia 07 de setembro, contra o Ipatinga-MG, no estádio Barretão. Já o Confiança pega o Vitória-BA, lanterna da competição com apenas um ponto.

Postado Por www.portalnoar.com 24/08/2014

Fechar

Baraúnas vence e volta a sonhar com classificação na Série D do Brasileiro

Mossoroenses voltam a campo no próximo dia 07, contra o Coruripe-AL, fora de casa, pela Quarta Divisão

Saiba Mais

Apesar da fase não ser das melhores, o Baraúnas voltou a vencer e mantém vivas as chances de classificação para a próxima fase da Série D do Campeonato Brasileiro. O time mossoroense goleou o Campinense-PB neste domingo (24) por 3 a 0.

Ainda no primeiro tempo, o Leão do Oeste construiu a vantagem ao abrir o placar em cobrança de pênalti de Adhan ao 31 minutos. Pouco depois, foi a vez de Paulo Geovane fazer o segundo e levar a boa vantagem para o intervalo de jogo.

O tiro de misericórdia do time mossoroense sobre os paraibanos foi dado por Anderson Sobral, aos 18 minutos do segundo tempo. O resultado tirou o Baraúnas da lanterna da competição, levantou o time na tabela e o colocou de volta na briga pela segunda vaga do grupo A3.

O Baraúnas está a um ponto do próprio Campinense-PB, terceiro colocado, e do Central-PE, segundo colocado, ambos com seis pontos e separados apenas pelos critérios de desempate. Os mossoroenses voltam a campo no próximo dia 07, contra o Coruripe-AL, fora de casa.

Postado Por www.portalnoar.com 24/08/2014

Fechar

Zé Teodoro defende três volantes e assume culpa por derrota para o lanterna

Treinador abecedista, entretanto, se mostrou tranquilo após o confronto e o revés diante do Vila Nova

Saiba Mais

A derrota para o Vila Nova por 2 a 0, lanterna da Série B do Campeonato Brasileiro, em pleno estádio Frasqueirão não parece ter sido o que mais incomodou o torcedor do ABC. Na verdade, o esquema com três volantes e apenas um meia é que tem tirado o sono do alvinegro que chegou a vaiar o time e pedir a saída do técnico Zé Teodoro.O treinador abecedista, entretanto, se mostrou tranquilo após o confronto e o revés em casa. Ele admite ter sido surpreendido com o rendimento do time, mas garantiu que a formação com três jogadores “considerados de marcação” não teria sido responsável pela derrota, mas sim o desempenho negativo no primeiro tempo de partida.

“Nós ganhamos do Ceará com três volantes, fizemos cinco jogos bons com três volantes e lógico que a gente não vai mudar, fizemos o segundo tempo com três atacantes. Não fizemos um bom primeiro tempo. A responsabilidade da derrota é minha. Nós proporcionamos o erro para o adversário, fizemos um segundo tempo criando quatro ou cinco oportunidades mas hoje não deu nada certo”, afirmou Zé.

Apesar da derrota, o comandante abecedista defendeu a tranquilidade para o time potiguar que voltou a cair na classificação passando da nona para a 11ª ainda com 24 pontos. “Temos que ter tranqüilidade. Vamos continuar com a mesma filosofia, com o mesmo esquema. Não adianta que uma derrota não vai mudar nada na nossa linha de trabalho. Hoje poucos jogadores foram lúcidos.

Além do fato de confirmar a manutenção do time com três volantes, o treinador chamou atenção por garantir que o alvinegro, ainda que sofra derrotas na competição, não sofrerá com a mesma pressão na tabela e a ameaça do descenso na edição deste não. A projeção do treinador abecedista é terminar o 1º turno da competição entre os 10 primeiros para evitar sustos em relação à zona de rebaixamento.

“Temos que terminar o turno entre os dez primeiros, arriscamos no segundo tempo e se a gente fizesse o primeiro tempo como fizemos o segundo não teríamos perdido, mas o torcedor pode ter certeza que cair a gente não cai”, concluiu.

O ABC volta a campo para disputar uma partida da Série B no próximo sábado (30), às 16h10, em jogo válido pela última rodada do 1º turno, contra o Bragantino, fora de casa. Antes disso, o Alvinegro enfrenta o Vasco, na terça-feira (26), pela primeira partida das oitavas de final da Copa do Brasil.

Postado Por www.portalnoar.com 24/08/2014

Fechar

Cirurgia é descartada, mas Fernando Henrique desfalcará América por três semanas

Lesão abdominal afastará jogador dos gramados. Val e Andrezinho devem retornar ao time titular

Saiba Mais

O departamento médico do América, definitivamente, não tem tido folga desde o início desta Série B do Brasileiro. O goleiro Fernando Henrique, que já desfalcou o time rubro na rodada passada da competição com fortes dores abdominais, teve cogitada a possibilidade de cirurgia devido a uma lesão muscular grave.Dos males, o menor. Ao menos é assim que tem sido tratada a situação. Um dos médicos do clube, Márcio Rêgo, descartou a necessidade de uma cirurgia após o goleiro ser submetido a um exame de imagem e uma avaliação de especialista. O atleta americano deverá ficar de fora da equipe por pelo menos três semanas.

“Foi avaliada a situação da lesão abdominal, fará tratamento e vai ficar em observação para acompanharmos a recuperação”, afirmou Márcio Rêgo. O goleiro Andrey segue como titular da equipe, enquanto o recém-contratado Pantera aguarda apenas a publicação de seu nome no Boletim Informativo Desportivo (BID) da CBF para poder ser relacionado.

A boa notícia ficou mesmo por conta da presença do volante Val que, segue em fase final de recuperação, e deverá estar em campo contra o Náutico-PE, no próximo sábado (23), em Recife, na Arena Pernambuco. O jogador deverá ganhar a vaga de Fabinho, fora pelo terceiro amarelo.

Apesar de ainda não ter seu retorno confirmado, o meia Andrezinho também é nome certo, caso seja liberado pelo departamento médico. O jogador desfalcou o time no meio de semana e está na conta do treinador, assim como Val, para definir os 11 titulares. Pela questão física e para evitar voltar a contundir o jogador, Oliveira Canindé não confirma Morais no time titular e dá pistas de que terá o jogador apenas no banco de reservas.

“Já estou contando com eles, o Val e o Andrezinho devem começar o jogo, nossa equipe precisa jogar. Sei da dificuldade, precisamos marcar, mas também precisamos jogar”, afirmou o comandante destacando a importância de jogadores de criação no time.

O Alvirrubro deverá trazer a seguinte formação para o duelo do final de semana contra o Timbu: Andrey, Marcelinho, Cleber, Roberto Dias e Wanderson; Márcio Passos, Tiago Dutra, Val  e Andrezinho; Rodrigo Pimpão e Max.

Postado Por www.portalnoar.com 22/08/2014

Fechar

ABC pode ficar sem Gilvan para jogo de amanhã

Os jogadores que participaram da vitória contra o Ceará, tiveram a vida mais mansa ontem na reapresentação do elenco abecedista. Eles deram apenas algumas voltas em torno do campo e depois foram realizar trabalho na academia do clube, menos o goleiro Gilvan, que permaneceu o tempo todo no gramado, porém, apenas observando o treinamento do grupo considerado reserva. O titular do gol alvinegro torceu o tornozelo, realizou apenas tratamento, mas embora confiante, ainda é dúvida para o confronto contra o Vila Nova, amanhã, no Frasqueirão.

Saiba Mais

“O Vila Nova não vai modificar em nada o esquema que deu certo contra o Vasco. Eu sou de Goiás e conheço a característica do time. Mas aqui nos vamos ver a formação do ataque. João Henrique vem entrando bem na equipe e isso tudo tem de ser observado. O ABC vai fazer um jogo ofensivo e de muita marcação ao adversário, independente da posição em que ele estiver na tabela. Dentro de campo isso não pode ser levado em consideração”, ressaltou Teodoro.

A partida que pode fazer o clube potiguar encostar ainda mais no G-4, será realizada amanhã, às 21 horas no estádio Frasqueirão, e o comandante alvinegro acredita que, com a força da torcida, que deve comparecer em bom número ao estádio, o ABC poderá encaixar uma sequência de vitórias.

Postado Por www.tribunadonorte.com.br 22/08/2014

Fechar

América inicia venda de ingressos promocionais para oitavas da Copa do Brasil

Vendas em pontos físicos terão início apenas nesta quinta-feira (21) serão liberadas em pontos físicos em Natal

Saiba Mais

Com encontro marcado pelas oitavas da Copa do Brasil, o América iniciou nesta quarta-feira (20) a venda de ingressos promocionais pela internet para a primeira partida da fase diante do Atlético-PR tiveram início. A partida na Arena das Dunas está marcada para as 19h30.

As vendas em pontos físicos terão início apenas nesta quinta-feira (21) serão liberadas em pontos físicos espalhados pela capital potiguar. Os preços promocionais variam entre R$ 15 e R$ 70.

Os ingressos estarão disponíveis nos pontos de venda localizados na Bilheteria 2 (Portão L) do estádio; na sede do América-RN, que está funcionando na Rua Miguel Barra, no Tirol; e em três lojas do Pittsburg (Prudente de Morais, Shopping Cidade Jardim e Norte Shopping).

No dia do jogo, os torcedores do Atlético-PR poderão adquirir ingressos na Bilheteria 1 (Portão T). A venda online continua até as 19h30 do dia da partida jogo.

Preços promocionais – até terça-feira (26)
Cadeira Premium: R$ 70 (Inteira) / R$ 35 (meia)
1º Anel Sudoeste: R$ 50 (Inteira) / R$ 25 (meia)
1º Anel Sul: R$ 30 (Inteira) / R$ 15 (meia)
1º Anel Leste: R$ 40 (Inteira) / R$ 20 (meia)
1º Anel Norte: R$ 30 (Inteira) / R$ 15 (meia)
2º Anel Leste: R$ 40 (Inteira) / R$ 20 (meia)
2º Anel Noroeste (Visitante): R$ 40 (Inteira) / R$ 20 (meia)

Preços no dia do jogo
Cadeira Premium: R$ 90 (Inteira) / R$ 45 (meia)
1º Anel Sudoeste: R$ 60 (Inteira) / R$ 30 (meia)
1º Anel Sul: R$ 40 (Inteira) / R$ 20 (meia)
1º Anel Leste: R$ 50 (Inteira) / R$ 25 (meia)
1º Anel Norte: R$ 40 (Inteira) / R$ 20 (meia)
2º Anel Leste: R$ 50 (Inteira) / R$ 25 (meia)
2º Anel Noroeste (Visitante): R$ 50 (Inteira) / R$ 25 (meia)

Postado Por www.portalnoar.com 21/08/2014

Fechar

Torcida cobra Oliveira Canindé por substituição

Quando o quarto árbitro da partida entre América e Ponte Preta, levantou a placar mostrando a número 11 americano, de Rodrigo Pimpão, sinalizando que o atacante seria substituído por Isac, os torcedores alvirrubros presentes na Arena das Dunas vaiaram o técnico Oliveira Canindé. A revolta de parte da torcida era de que, sem o atual artilheiro da série B, com nove gols, em campo, o time iria perder em velocidade e, com isso, seria ainda mais difícil tentar empatar o jogo.

Saiba Mais

O treinador americano tentou explicar a substituição depois da partida. “Quando mudamos o jogo, terminamos errando e tomando o gol, então pagamos um preço muito alto.  Digo que faltou um pouco mais de gana para jogar contra um adversário que sempre briga para subir. O Rodrigo Pimpão foi substituído porque eu tinha que forçar o jogo aéreo com o Isac e para evitar que ele desgastasse mais”, disse Canindé, na coletiva depois da partida.

Como vem se tornando costume a cada jogo do América, Oliveira Canindé vai ter que mudar o time mais uma vez. A certeza é de que Fabinho, que recebeu o terceiro cartão amarelo contra a Ponte Preta, não vai poder encarar o Náutico, sábado, na Arena Pernambuco. Além dele, mais dois jogadores correm o risco de ficarem de fora da partida: o zagueiro Roberto Dias e o volante Márcio Passos, que estão reclamando de dores musculares. “Vou ter dificuldades com Roberto Dias que saiu sentindo, o Márcio Passos também e o Fabinho pegou o terceiro amarelo”, revelou.

A situação se agrava para Canindé escalar o time, já que ele não contou com Val, Jéferson e Andrezinho, todos no departamento médico do clube e ainda sem saber se vão poder enfrentar o Náutico ou não.

Postado Por www.tribunadonorte.com.br 21/08/2014

Fechar

Ponte Preta estraga os planos do América

O América não conseguiu manter o bom momento e a sequência de vitórias e acabou sendo derrotado para a Ponte Preta, por 2x0, na noite dessa terça, na Arena das Dunas, pela 17ª rodada da série B do Brasileiro. Os gols, todos no segundo tempo, foram marcados por Adrianinho e Rafael Costa, de pênalti. Com o resultado, o alvirrubro caiu para a 13ª posição, com 23 pontos. O próximo compromisso americano na competição é sábado, contra o Náutico, na Arena Pernambuco.

Saiba Mais

O técnico Oliveira Canindé optou por mudar o meio campo do América, colocando um time mais rápido, com apenas Márcio Passos para marcar os jogadores da Ponte Preta. E, a escolha não se mostrou muito feliz no início da partida, já que o time alvirrubro não conseguia marcar o adversário, que tinha muito espaço em campo e sempre chegava com vários jogadores no setor de ataque.

Mas, mesmo com os espaços, a Ponte Preta não conseguia finalizar e o único chute a gol da equipe paulista a aconteceu aos 16 minutos, depois que Adrianinho obrigou a Andrey a fazer uma grande defesa.

Depois desse lance, os donos da casa cresceram no jogo e foram para cima, pressionando em busca do gol, principalmente pelas laterais, com Marcelinho e Wanderson, mas pecava na finalização. Rodrigo Pimpão, bem marcado, não conseguia criar.

E o principal lance do primeiro tempo foi a favor da Ponte Preta. Adrianinho bateu escanteio, Andrey não conseguiu cortar e a bola acabou sobrando para Diego Sacoman, livre, na marca do pênalti, chutar forte. A bola bateu na trave e voltou para as mãos do goleiro americano.

Querendo dar uma melhor qualidade ao meio de campo americano, o técnico Oliveira Canindé colocou Morais e Artur Henrique no intervalo. Mas, foi a Ponte Preta que teve a primeira chance, antes do primeiro minuto. Adrianinho tocou errado, a zaga do América “cochilou”, Rafael Costa apareceu livre na área, mas Andrey foi mais rápido e evitou o gol da equipe e evitou o gol. Mas, três minutos depois, saiu o gol dos visitantes. Cafu fez grande jogada e tocou para Rafael Costa, que chutou e Andrey fez a defesa. A bola sobrou para Adrianinho, que chutou, a bola voltou para ele, que, com categoria, se livrou da marcação e tocou no canto esquerdo, para marcar um belo gol.

Nem bem o América assimilou o gol e veio outro golpe. Rafael Costa lançou Roni, que invadiu a área. Antes do chute, Fabinho chegou para cortar a bola e o árbitro Émerson Luiz Sobral marcou pênalti. O camisa 9 da Ponte Preta cobrou para ampliar o marcador.

Depois do gol, o América não teve forças para buscar o empate e ainda deixou espaços para a Ponte Preta, que errou nas finalizações, desperdiçando várias chances de ampliar o marcador.

Ficha técnica

AMÉRICA (0): Andrey, Marcelinho, Cléber, Roberto Dias e Paulo Henrique (Artur Henrique); Márcio Passos, Fabinho, Wanderson e Daniel Costa (Morais); Rodrigo Pimpão (Isac) e Max. Técnico: Oliveira Canindé
PONTE PRETA (2): Roberto, Rodinei, Diego Sacoman, Tiago Alves e Bryan; Élton, Fernando Bob (Juninho), Adrianinho (Anderson) e Roni; Jonathan Cafu (Adílson Goiano) e Rafael Costa. Técnico: Guto Ferreira 
Local: Arena das Dunas, em Natal (RN)
Árbitro: Émerson Luiz Sobral (PE)
Público: 6.778 torcedores
Renda: R$ 106.575,00
GOLS: Adrianinho/PP (4´/2ºT) e Rafael Costa/PP  (11´/2ºT)

Postado Por www.tribunadonorte.com.br 20/08/2014

Fechar

ABC marca no final, derrota Ceará fora de casa e volta a vencer pela Segundona

Com o resultado positivo, o ABC chegou aos 24 pontos, subindo quatro posições, ocupando agora a 9ª colocação

Saiba Mais

O ABC viajou até Fortaleza para enfrentar o Ceará e saiu de campo com a vitória por 2 a 1. Renato, duas vezes, marcou para o time potiguar. Marlon, zagueiro abecedista, marcou contra. O confronto foi válido pela 17ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.Com o resultado positivo, o ABC chegou aos 24 pontos, subindo quatro posições, ocupando agora a 9ª colocação, se aproximando, novamente, do G4 da competição. O Ceará segue no topo da tabela Segundona, com 31 pontos.

Na próxima rodada, o Alvinegro natalense encara o Vila Nova, no estádio Frasqueirão, no sábado (23), às 21h. A equipe cearense entra em campo contra a Portuguesa, também no sábado, mas às 16h10, no estádio Canindé, em São Paulo. As partidas serão válidas pela 18ª rodada da Segunda Divisão.

O jogo

O ABC começou a partida surpreendendo os donos da casa. Logo aos 2 minutos, na primeira jogada de ataque, Renato recebeu passe, invadiu a área e bateu forte para abrir o placar. Em lance semelhante, o lateral teve outra oportunidade aos 5 minutos, mas mandou para fora.

O Ceará acordou e melhorou na partida. Não demorou muito e criou sua primeira chance do jogo. Aos 10, Gilvan saiu jogando errado e quase Bill empata o jogo. No lance, o goleiro abecedista chutou o chão e precisou ser atendido pelo departamento médico.

Aos 16 minutos, mais uma chegada do clube cearense. Bill recebeu cruzamento da esquerda e de carrinho mandou a bola na trave. Na sobra, ele mesmo mandou para fora. Aos 18, Daniel Amora invadiu a área e bateu cruzado. A bola passou perto da trave.

O Ceará voltou ao ataque aos 23 minutos. Eduardo bateu forte e Gilvan fez boa defesa. O Alvinegro potiguar respondeu aos 25 minutos. Dênis Marques recebeu passe e bateu cruzado, mas mandou para fora.

As investidas dos cearenses deram resultado aos 28 minutos. Bill fez jogada pela esquerda e cruzou, o zagueiro Marlon tentou cortar, mas acabou mandando contra o próprio patrimônio. Duelo empatado.

Após sofrer o gol, o time abecedista teve mais uma oportunidade. Rogerinho lançou Dênis Marques, que bateu forte e Jaílson fez grande defesa. O jogo ficou movimentado e os mandantes assustaram em seguida. Aos 37, após cruzamento da esquerda, Samuel Xavier chutou e acertou a trave. No rebote, a bola sobrou para Lulinha, que desperdiçou.

Antes do término da primeira etapa, o clube potiguar teve mais uma oportunidade. Rogerinho cobrou falta, a bola sobrou para Dênis Marques que, mais uma vez, mandou para fora. Placar final do 1º tempo ficou em 1 a 1.

Na volta do intervalo, as duas equipes entraram em campo sem modificações. Os donos da casa voltaram melhor e aos 2 minutos quase virou o jogo com Lulinha, após tabela com João Marcos.

O ABC chegou ao ataque com Luciano Amaral. Aos 9 minutos, o lateral arriscou e obrigou o goleiro cearense a fazer boa defesa. Aos 12, ele tentou mais uma vez, mas mandou para fora. No minuto seguinte, mais uma chegada abecedista. João Paulo avançou, se livrou da marcação, mas bateu mal.

Precisando da vitória para se manter na liderança, o treinador Sérgio Soares adiantou mais o time. Aos 25, Bill cruzou da direita para Lulinha, mas a defesa abecedista se antecipou e fez o corte.

Aos 28 minutos, o Ceará até balançou as redes, mas arbitragem apontou impedimento. Felipe Amorim arriscou de fora da área e o atacante Bill, em posição irregular, saiu da trajetória da bola, caracterizando a infração. Na sequência, mais uma chegada cearense. Ricardinho mandou de longe e Gilvan espalmou para escanteio.

O ABC segurou a pressão e teve espaço para avançar. Pela direita, Renato criou boa chance. O lateral cruzou, mas mandou nas mãos de Jaílson. Aos 43, os cearenses assustaram. Ricardinho cobrou falta, mas a bola se perdeu na linha de fundo.

Quando o empate parecia definido, aos 46 minutos, João Henrique tocou para Renato, que invadiu a área, se livrou do zagueiro e do goleiro e mandou para o gol vazio. Vitória abecedista no PV, 2 a 1.

Ficha Técnica

Local: Estádio Presidente Vargas, Fortaleza (CE)

Árbitro: Marcos André Gomes da Penha (ES)

Cartões amarelos: Anderson (Ceará); Daniel Amora (ABC)

Ceará: Jailson, Samuel, Sandro, Anderson e Helder Santos; João Marcos, Eduardo (Gil), Ricardinho e Lulinha (Felipe Amorim); Bill e Nikão. Técnico: Sérgio Soares.

ABC: Gilvan, Renato, Sueliton, Marlon e Luciano Amaral; Michel (Diego Jussani), Fábio Bahia, Daniel Amora e Rogerinho (Xuxa); Dênis Marques e João Paulo (João Henrique). Técnico: Zé Teodoro.

Postado Por www.portalnoar.com 20/08/2014

Fechar

CONHEÇA OS ADVERSÁRIOS DOS CLUBES POTIGUARES NAS OITAVAS DE FINAL DA COPA DO BRASIL

Na manhã desta segunda-feira (18) foi realizado na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) os confrontos das oitavas de final. Os representantes do Rio Grande do Norte – ABC e América – conheceram seus novos adversários. O América/RN irá enfrentar o Atlético/PR e o ABC encara o Vasco da Gama/RJ Sorteio dos mandos de campo, acontece hoje, a partir das 14hs na CBF. Os jogos de ida acontecem nos dias 27 e 28 deste mês.

Saiba Mais

Confira todos os confrontos: 

Jogo 1: Grêmio x Santos
Jogo 2: Botafogo x Ceará
Jogo 3: Cruzeiro x Santa Rita/AL
Jogo 4: Vasco da Gama x ABC

Jogo 5: Flamengo x Coritiba
Jogo 6: Atlético/PR x América/RN
Jogo 7: Atlético/MG x Palmeiras
Jogo 8: Corinthians x Bragantino

Postado Por www.blogdomajor.com.br] 18/08/2014

Fechar

Rodrigo Pimpão marca duas vezes e América derrota Icasa pela Série B

Após golear o Fluminense por 5 a 2 e garantir a vaga nas oitavas da Copa do Brasil, na quarta-feira (13), o América viajou até Juazeiro do Norte/CE e derrotou o Icasa por 2 a 0, na tarde deste sábado (16), no estádio Romeirão. Os gols da vitória rubra foram marcados pelo atacante Rodrigo Pimpão, que divide a artilharia da competição com Jael, do Joinville, e Magno Alves, do Ceará. Todos com nove gols. O duelo foi válido pela 16ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Saiba Mais

Após golear o Fluminense por 5 a 2 e garantir a vaga nas oitavas da Copa do Brasil, na quarta-feira (13), o América viajou até Juazeiro do Norte/CE e derrotou o Icasa por 2 a 0, na tarde deste sábado (16), no estádio Romeirão. Os gols da vitória rubra foram marcados pelo atacante Rodrigo Pimpão, que divide a artilharia da competição com Jael, do Joinville, e Magno Alves, do Ceará. Todos com nove gols. O duelo foi válido pela 16ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Com a vitória, o Alvirrubro chegou aos 23 pontos e subiu três posições na tabela de classificação, agora é o nono colocado na Segundona. O Icasa permaneceu com 18 pontos e caiu uma posição, ocupa a 15ª.

Na próxima rodada, o time potiguar encara a Ponte Preta, na Arena das Dunas. O clube cearense enfrenta o Paraná, no estádio Durival de Britto. As duas partidas estão agendadas para a terça-feira (19), às 19h30, pela 17ª rodada da Segunda Divisão.

O jogo

O Icasa começou a partida assustando a defesa americana. Logo no primeiro lance ofensivo do jogo, Zé Carlos bateu de fora da área e acertou a trave do goleiro Andrey. O time cearense se lançou ao ataque mais uma vez. Aos 9 minutos, após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Gilberto, que chutou por cima do gol.

Em seguida, aos 11 minutos, Max tocou para Rodrigo Pimpão, o jogador invadiu a área e mandou na rede pelo lado de fora. Aos poucos, o América foi melhorando em campo e criou mais uma chance aos 16 minutos. Andrezinho tocou de calcanhar e Wanderson bateu para o gol. A bola desviou na zaga e saiu pela linha de fundo.

O Alvirrubro chegou mais uma vez no lance seguinte. O volante Val avançou pelo meio do campo, viu o goleiro Dionantan adiantado e tentou encobrir o arqueiro. A bola passou rente ao travessão. Quase um belo gol.

O Icasa respondeu aos 21. Vanger se livrou da marcação e tocou para Zé Carlos. O lateral arriscou de longe, mas mandou longe do gol. Dois minutos depois, Dodó sofreu falta na intermediária. Gilberto cobrou e acertou um companheiro de equipe. A bola saiu pela linha de fundo, apenas tiro de meta.

O Alviverde voltou a assustar aos 28 minutos. Após cruzamento da direita, Vanger subiu sozinho, mas errou o cabeceio e o goleiro americano fez a defesa, mantendo a igualdade no marcador. Aos 33, quem chegou foi Marcelinho. O lateral cobrou falta e mandou perto do gol.

A pressão alvirrubra deu resultado ainda na primeira etapa. Aos 38 minutos, após trapalhada do goleiro Dionantan, a bola sobrou para Rodrigo Pimpão, que só teve o trabalho de empurrar a bola para o gol vazio. Placar aberto a favor dos rubros.

Em desvantagem, o Icasa foi para cima e aos 40 minutos, quase empatou o duelo. Após cruzamento, Núbio Flávio, que acabara de entrar, subiu mais do que a defesa e cabeceou. Andrey fez grande defesa, segurando a vantagem rubra. Foi o último lance ofensivo do primeiro tempo.

Na volta para o segundo tempo, o América entrou em campo com Daniel Costa no lugar de Arthur Henrique, mas foi o Icasa que começou mais ligado. Aos 7 minutos, Ivonaldo fez jogada pela direita e cruzou para Foguinho. O volante bateu forte e mandou na rede pelo lado de fora, arrancando o grito de gol de parte da torcida presente ao estádio.

Não demorou muito e o time potiguar acordou. Aos 10, Rodrigo Pimpão marcou seu segundo gol do jogo – o nono na Série B – e ampliou o placar a favor dos rubros. Marcelinho levantou a bola na área, Dionantan espalmou mal e mandou nos pés do camisa 11 do América, que finalizou de primeira. 2 a 0.

Mesmo com a vantagem, a equipe americana continuou pressionando. Aos 16, Alfredo, que tinha entrado pouco tempo antes, invadiu a área, cortou para o meio, mas bateu por cima do gol. Quase sai o terceiro. Aos 20, os donos da casa responderam. Henry Kanu recebeu cruzamento e finalizou de bicicleta. A bola passou por cima.

Aos 23, mais uma tentativa de Zé Carlos. O lateral arriscou de longe e obrigou o goleiro a se esticar para fazer a defesa. O América voltou ao ataque no lance seguinte. Alfredo invadiu a área e bateu colocado. A bola passou perto da trave, quase o terceiro. Aos 26, Zé Carlos cobrou falta, Jonatan desviou e acertou a trave do goleiro rubro.

Henry Kanu teve outra chance aos 31 minutos. O jogador recebeu na área e bateu para o gol. O goleiro do América fez boa defesa. Com a proximidade do fim do jogo, o clube natalense passou a administrar a vantagem e diminuiu a produção ofensiva. Já nos acréscimos, o Alvirrubro ainda teve a oportunidade de ampliar o placar, mas Daniel Costa mandou pela linha de fundo.

Ficha Técnica

Local: Estádio Romeirão, Juazeiro do Norte (CE)

Árbitro: Antônio Dib Moraes de Sousa (PI)

Cartões amarelos: Zé Carlos, Jonatan, Gilberto (Icasa);Arthur Henrique, Max, Cléber (América)

Icasa: Dionantan, Ivonaldo, Naylhor, Gilberto e Zé Carlos; Jonatan, Foguinho, Dodó (Lucas Gomes) e Eliomar (Aelson); Vanger (Núbio Flávio) e Henry Kanu. Técnico: Leandro Sena.

América: Andrey, Marcelinho, Cléber, Roberto Dias e Wanderson; Lázaro, Val, Arthur Henrique (Daniel Costa) e Andrezinho; Max (Alfredo) e Rodrigo Pimpão (Paulinho). Técnico: Oliveira Canindé.

Postado Por www.portalnoar.com 18/08/2014

Fechar

Frasqueira quer ver gol

A situação do ABC, depois da Copa do Mundo, nem de longe é a que o torcedor imaginava. Se antes do Mundial, o alvinegro estava brigando pelas primeiras posições, a queda de rendimento na retomada da competição, vem assustando todos que fazem o time. Somando a série B e Copa do Brasil, a equipe já disputou oito jogos desde o término a competição mais importante do futebol e os números não são nada animadores: foram apenas duas vitórias, um empate e cinco derrotas. E o desempenho abaixo do que vinha acontecendo, vem custando caro ao time, tanto na série B, que caiu da quinta para a 11ª posição, como também na Copa do Brasil, que, se não fosse a irregularidade do Novo Hamburgo/RS, teria sido eliminado da competição.

Saiba Mais

Alguns números podem mostrar os motivos da queda de rendimento do time, mas, nenhum é tão certeiro como a baixa produtividade do ataque abecedista. Nos oito jogos pós Copa do Mundo, a equipe marcou  apenas cinco gols.  Um na derrota para a Luverdense/MT, dois na vitória sobre o Joinville/SC, um na vitória sobre o Novo Hamburgo/RS e mais um, de pênalti, na derrota para o Vasco da Gama. 

Para se ter uma comparação com a série B do no passado, na 16ª rodada, o ABC estava na última posição, mas, o time tinha marcado 13 gols, dois a menos que a atual campanha, quando a equipe aparece em 11º lugar.

“Adotamos uma forma de jogar e quase sempre transformamos no segundo tempo, jogando com dois meias. Era normal que esses jogadores que estavam sem jogar (Rogerinho e Júnior Timbó), iam começar bem e depois ter uma queda de rendimento. O setor de criação é minha maior preocupação e precisamos melhorar”, disse o técnico do ABC, Zé Teodoro, logo após o empate sem gols diante da Portuguesa, na última terça-feira.

O comandante abecedista falou também sobre a má fase dos seus atacantes. “Alguns jogadores nossos não estão tendo a sorte, nem felicidade de colocar a bola para dentro do gol. Pelos menos estão criando oportunidades. Vamos trabalhar ainda mais, procurar uma solução para o meio campo, para criar chances e alimentar o ataque, porque ele precisa ser municiado. Precisamos ter uma passe final melhor”, afirmou.

Em toda a temporada, o ABC marcou apenas 54 gols em 44 jogos, contando os oficiais e amistosos. Tem como artilheiro na temporada o atacante Lúcio Flávio, com 10 gols, que chegou a ser titular em alguns jogos, mas perdeu a posição para João Paulo, que ainda não marcou gols desde que retornou para o ABC, no período da disputa da Copa do Mundo.

“Infelizmente a bola não entra. Vejo o time criando as oportunidades.  Só está faltando ela entrar”, tentou explicar o atacante João Paulo, que revelou estar adaptado ao futebol brasileiro, depois de ficar quase três anos na Coreia do Sul.

“Já estou adaptado. Agora,  com segurança dos jogos vai me ajudar muito mais. Passei muito tempo sem jogar um jogo completo. Pensei que não agüentaria jogar os dois que joguei (contra Vasco e Portuguesa). Agora e só manter”, disse.

Na sua última passagem pelo clube, ele ficou marcado pela quantidade de gols que marcou. Em 2010, foi o artilheiro do time na temporada, com mais de 25 gols marcados. E, uma das suas principais características era a finalização. Às vezes, ele era criticado pelos torcedores por não tocar a bola aos companheiros mais bem colocado em campo, por sua sede de chutar ao gol.

“Acho que mudei um pouco meu jeito de jogar. Hoje me preocupo em servir, mas tem não deixei a característica de finaliza. Me falta também confiança devido a lesão no joelho mas a cada dia vou ganhando mais confiança”, afirmou.

Com exceção de Dênis Marques, que já marcou cinco gols na série B, nenhum outro atacante chegou a empolgar o torcedor. Nem Rodrigo Silva, que marcou 29 gols com a camisa do ABC na temporada passada. Desde seu retorno, ele só fez dois gols, um pela Segunda Divisão e outro na Copa do Brasil. Lúcio Flávio fez dois na série B, João Henrique e Beto, um gol cada e Gilmar e João Paulo ainda não balançaram as redes.

O caso de Gilmar é emblemático. O atacante foi um dos principais jogadores na arrancada da série B de 2013, com gols e jogadas decisivas, mas, nessa temporada, as contusões atrapalharam o jogador, que só marcou duas vezes em toda a temporada.

O artilheiro do time na Copa do Brasil, com dois gols, ainda é o volante Daniel Paulista,  que deixou o clube brigado com o técnico Zé Teodoro e resolveu largar o futebol.

Dênis Marques

Faro de artilheiro
Chegou ao clube e logo no primeiro clássico contra o América, marcou os dois gols da vitória do ABC

Problemas no tornozelo
Durante a parada para a Copa do Mundo, se contundiu e ficou afastado do time até o jogo contra o Vasco.

Gol na volta ao time
E foi contra o Vasco que marcou seu quinto gol na série B, sendo o artilheiro do time na competição.

Esperança de gols no ataque
Recuperado da lesão, deve assumir a camisa de titular já na partida contra o Ceará, na próxima terça feira

Os atacantes do ABC

Rodrigo Silva
Artilheiro do time na temporada passada, com 29 gols, não conseguiu, até agora, repetir o bom desempenho. Marcou apenas dois gols, em oito jogos nesse seu retorno ao clube

Lúcio Flávio
Chegou no começo do ano como a esperança de gols para o ataque abecedista. Fez oito gols no campeonato estadual,  e é o artilheiro do ABC na temporada, com 10 gols marcados.

Gilmar
Um dos jogadores mais importantes na arrancada da série B em 2013, vem convivendo com lesões e não teve uma sequência de jogos. Marcou apenas dois gols em toda a temporada.

Beto
Chegou com fama de artilheiro, depois de um bom 2013 pelo Avaí. Foi titular em alguns jogos, marcou cinco gols até o momento, mas parece ter sido esquecido pelo técnico Zé Teodoro

João Paulo
Foi artilheiro do ABC na temporada 2010 e, em seguida, se transferiu para o futebol da Coreia do Sul. Depois de três anos longe, retornou ao clube, mas ainda não marcou nenhum gol pelo ABC.

João Henrique
Quando chegou ao clube, antes da série B, tinha contra si, o fato de não marcar gols a dois anos. Desencantou diante do Atlético/GO, na Copa do Brasil, mas não se manteve como titular

Postado Por www.tribunadonorte.com.br 18/08/2014

Fechar

Frasqueira quer ver gol

A situação do ABC, depois da Copa do Mundo, nem de longe é a que o torcedor imaginava. Se antes do Mundial, o alvinegro estava brigando pelas primeiras posições, a queda de rendimento na retomada da competição, vem assustando todos que fazem o time. Somando a série B e Copa do Brasil, a equipe já disputou oito jogos desde o término a competição mais importante do futebol e os números não são nada animadores: foram apenas duas vitórias, um empate e cinco derrotas. E o desempenho abaixo do que vinha acontecendo, vem custando caro ao time, tanto na série B, que caiu da quinta para a 11ª posição, como também na Copa do Brasil, que, se não fosse a irregularidade do Novo Hamburgo/RS, teria sido eliminado da competição.

Saiba Mais

Alguns números podem mostrar os motivos da queda de rendimento do time, mas, nenhum é tão certeiro como a baixa produtividade do ataque abecedista. Nos oito jogos pós Copa do Mundo, a equipe marcou  apenas cinco gols.  Um na derrota para a Luverdense/MT, dois na vitória sobre o Joinville/SC, um na vitória sobre o Novo Hamburgo/RS e mais um, de pênalti, na derrota para o Vasco da Gama. 

Para se ter uma comparação com a série B do no passado, na 16ª rodada, o ABC estava na última posição, mas, o time tinha marcado 13 gols, dois a menos que a atual campanha, quando a equipe aparece em 11º lugar.

“Adotamos uma forma de jogar e quase sempre transformamos no segundo tempo, jogando com dois meias. Era normal que esses jogadores que estavam sem jogar (Rogerinho e Júnior Timbó), iam começar bem e depois ter uma queda de rendimento. O setor de criação é minha maior preocupação e precisamos melhorar”, disse o técnico do ABC, Zé Teodoro, logo após o empate sem gols diante da Portuguesa, na última terça-feira.

O comandante abecedista falou também sobre a má fase dos seus atacantes. “Alguns jogadores nossos não estão tendo a sorte, nem felicidade de colocar a bola para dentro do gol. Pelos menos estão criando oportunidades. Vamos trabalhar ainda mais, procurar uma solução para o meio campo, para criar chances e alimentar o ataque, porque ele precisa ser municiado. Precisamos ter uma passe final melhor”, afirmou.

Em toda a temporada, o ABC marcou apenas 54 gols em 44 jogos, contando os oficiais e amistosos. Tem como artilheiro na temporada o atacante Lúcio Flávio, com 10 gols, que chegou a ser titular em alguns jogos, mas perdeu a posição para João Paulo, que ainda não marcou gols desde que retornou para o ABC, no período da disputa da Copa do Mundo.

“Infelizmente a bola não entra. Vejo o time criando as oportunidades.  Só está faltando ela entrar”, tentou explicar o atacante João Paulo, que revelou estar adaptado ao futebol brasileiro, depois de ficar quase três anos na Coreia do Sul.

“Já estou adaptado. Agora,  com segurança dos jogos vai me ajudar muito mais. Passei muito tempo sem jogar um jogo completo. Pensei que não agüentaria jogar os dois que joguei (contra Vasco e Portuguesa). Agora e só manter”, disse.

Na sua última passagem pelo clube, ele ficou marcado pela quantidade de gols que marcou. Em 2010, foi o artilheiro do time na temporada, com mais de 25 gols marcados. E, uma das suas principais características era a finalização. Às vezes, ele era criticado pelos torcedores por não tocar a bola aos companheiros mais bem colocado em campo, por sua sede de chutar ao gol.

“Acho que mudei um pouco meu jeito de jogar. Hoje me preocupo em servir, mas tem não deixei a característica de finaliza. Me falta também confiança devido a lesão no joelho mas a cada dia vou ganhando mais confiança”, afirmou.

Com exceção de Dênis Marques, que já marcou cinco gols na série B, nenhum outro atacante chegou a empolgar o torcedor. Nem Rodrigo Silva, que marcou 29 gols com a camisa do ABC na temporada passada. Desde seu retorno, ele só fez dois gols, um pela Segunda Divisão e outro na Copa do Brasil. Lúcio Flávio fez dois na série B, João Henrique e Beto, um gol cada e Gilmar e João Paulo ainda não balançaram as redes.

O caso de Gilmar é emblemático. O atacante foi um dos principais jogadores na arrancada da série B de 2013, com gols e jogadas decisivas, mas, nessa temporada, as contusões atrapalharam o jogador, que só marcou duas vezes em toda a temporada.

O artilheiro do time na Copa do Brasil, com dois gols, ainda é o volante Daniel Paulista,  que deixou o clube brigado com o técnico Zé Teodoro e resolveu largar o futebol.

Dênis Marques

Faro de artilheiro
Chegou ao clube e logo no primeiro clássico contra o América, marcou os dois gols da vitória do ABC

Problemas no tornozelo
Durante a parada para a Copa do Mundo, se contundiu e ficou afastado do time até o jogo contra o Vasco.

Gol na volta ao time
E foi contra o Vasco que marcou seu quinto gol na série B, sendo o artilheiro do time na competição.

Esperança de gols no ataque
Recuperado da lesão, deve assumir a camisa de titular já na partida contra o Ceará, na próxima terça feira

Os atacantes do ABC

Rodrigo Silva
Artilheiro do time na temporada passada, com 29 gols, não conseguiu, até agora, repetir o bom desempenho. Marcou apenas dois gols, em oito jogos nesse seu retorno ao clube

Lúcio Flávio
Chegou no começo do ano como a esperança de gols para o ataque abecedista. Fez oito gols no campeonato estadual,  e é o artilheiro do ABC na temporada, com 10 gols marcados.

Gilmar
Um dos jogadores mais importantes na arrancada da série B em 2013, vem convivendo com lesões e não teve uma sequência de jogos. Marcou apenas dois gols em toda a temporada.

Beto
Chegou com fama de artilheiro, depois de um bom 2013 pelo Avaí. Foi titular em alguns jogos, marcou cinco gols até o momento, mas parece ter sido esquecido pelo técnico Zé Teodoro

João Paulo
Foi artilheiro do ABC na temporada 2010 e, em seguida, se transferiu para o futebol da Coreia do Sul. Depois de três anos longe, retornou ao clube, mas ainda não marcou nenhum gol pelo ABC.

João Henrique
Quando chegou ao clube, antes da série B, tinha contra si, o fato de não marcar gols a dois anos. Desencantou diante do Atlético/GO, na Copa do Brasil, mas não se manteve como titular

Postado Por www.tribunadonorte.com.br 18/08/2014

Fechar

O milagre aconteceu: 5 a 2. América avança de fase

O América conquistou uma verdadeira façanha ao chegar ao Rio e transformar um jogo que parecia um mero cumprimento de tabela, numa feito heroico para o time potiguar. A equipe precisava derrotar o Fluminense no Maracanã por diferença de três gols, largou na frente, sofreu a virada ainda no primeiro tempo, mas na etapa complementar promoveu um verdadeiro show no maior palco do futebol mundial, chegando aos 5 a 2 e conquistando a vaga para as oitavas-de-final da Copa do Brasil. Marcelinho, Max, Alfredo (2) e Rodrigo Pimpão marcaram para o time natalense, enquanto Fred e Cícero descontaram para o tricolor.

Saiba Mais

Depois de sofrer alguns sustos, o primeiro gol americano saiu aos 16 minutos, com um chutaço de Marcelinho, da entrada da área. Após rondar a área potiguar com bastante perigo, o empate carioca saiu aos 31, após uma sessão de toques de bola e um passe precioso de Cícero, que encontrou Fred livre, na grande área. O atacante que tinha a noite festiva por chegar aos 200 jogos com a camisa do clube, tocou no canto esquerdo de Fernando Henrique e comemorou. O empate só aumentou a fome da equipe que continuou em cima dos americanos, que resistiram apenas mais seis minutos. Dessa vez a situação foi invertida, Fred fez bom passe para Chiquinho, que desviou, Fernando Henrique defendeu parcialmente e, no rebote, Cícero promoveu a virada.

No segundo tempo, o milagre começou a surgir cedo, aos 4 minutos Max tabelou com Andrezinho e apareceu na cara do gol, para empatar o jogo novamente. Sentindo o momento favorável, Oliveira Canindé trocou Max por Alfredo, que entrou em alquimia perfeita com Rodrigo Pimpão e os dois acabaram com o Fluminense.

Com a defesa carioca batendo cabeça, Alfredo deixou o milagre ainda mais próximo ao se aproveitar de uma falha de Cavalieri e tocar para o gol vazio, fazendo 3 a 2. As chances continuaram aparecendo e Alfredo, aos 37, marcou seu segundo gol provando que o sonho poderia se tornar realidade, aumentando a diferença para 4 a 2.

Atônitos os tricolores assistiam a tudo sem acreditar, mas o pior ainda estava por vir, em nova falha de marcação, em nova participação da dupla Alfredo Pimpão, este último vê a bola sobrar em sua frente e manda para o fundo do gol, promovendo uma das maiores reviravoltas assistida na Copa do Brasil: 5 a 2. Era a glória, Deus ajudando quem trabalhou e nunca desistiu de seu sonho: América classificado!

Ficha técnica
Fluminense (2): Cavalieri, Bruno, Elivélton, Fabrício e Carlinhos; Valencia, Jean, Cícero e Chiquinho (Wágner); Rafael Sobis (Conca) e Fred (Walter). Técnico: Cristovão Borges
América/RN (5): Fernando Henrique, Marcelinho, Cleber, Lazaro e Paulo Henrique; Márcio Passos, Tiago Dutra (Val), Andrezinho e Jeferson (Pimpão); Arthur Henrique e Max (Alfredo) Técnico: Oliveira Canindé
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Rodrigo Ferreira (SC)
Auxiliares: Nadine Bastos (SC) e Angelo Bechi (SC)
Público: 4.355 pagantes

Postado Por www.tribunadonorte.com.br 14/08/2014

Fechar