Parnaradio - A Radio Mais Eclética da Web
More Website Templates @ TemplateMonster.com. April 02, 2012!

Prefeitura e Base renovam contrato e garantem continuidade do programa Forças no Esporte

PREFEITURA DE PARNAMIRIM ATUANDO NO ESPORTE.

Saiba Mais

A Prefeitura de Parnamirim e a Base Aérea de Natal renovaram a parceria para dar continuidade ao Programa “Forças no Esporte” no município. O contrato de renovação foi assinado na manhã desta quarta-feira, 20, no Centro Administrativo, entre o prefeito Maurício Marques e o comandante da BANT, Cel. Av. João Campos Ferreira Filho, beneficiando 300 crianças da rede municipal de ensino. A abertura oficial das atividades está marcada para o dia 5 de março, às 9 horas, na Base.

Durante o encontro com o prefeito, o Cel. Av. João Campos apresentou sua equipe de trabalho no programa, composta pelo Ten. Lopes e pela Te. Sabrina e falou sobre o papel fundamental da administração na execução dos trabalhos. “O sucesso do Forças no Esporte depende da Prefeitura porque a seleção dos participantes, o transporte das crianças e a cessão de profissionais da educação são feitos pela administração”, disse.

À Base Aérea cabe ceder o espaço físico para o treinamento esportivo dos jovens e aulas de reforço; distribuição dos lanches e almoço para os jovens; e coordenação geral do programa.

A secretária de Educação, Vandilma de Oliveira, disse que este ano o “Forças no Esporte atenderá crianças das escolas Maria Fernandes Saraiva, de Bela Parnamirim; Manoel Machado, Parque Industrial e João Gomes da Costa Neto, do bairro da Liberdade”, disse.

O prefeito Maurício Marques agradeceu a participação da Base nesta parceria e disse “fico feliz em poder proporcionar a estas crianças e adolescentes atividades tão importantes quanto estas do programa. E isso só tem possível graças ao bom relacionamento que temos com a BANT”, disse.


Postado Por http://www.parnamirim.rn.gov.br 23/02/2013

Fechar

Prorrogado prazo para pagamento do IPTU

IPTU DE PARNAMIRIM É PRORROGADO.

Saiba Mais

 A Secretaria Municipal de Tributação (Semut) prorrogou até o 27 de março o vencimento da primeira parcela e única dos grupos primeiro e segundo do IPTU 2013. Fica assegurado o benefício da redução de 20% para os pagamentos realizados em conta única, até o novo vencimento.

Para emissão do carnê com o novo vencimento, o contribuinte do IPTU deve procurar a Secretaria Municipal da Tributação – Semut, à rua Cícero Pimenta, 312, bairro de Santos Reis ou através do e-mail mariamirim.rn.gov.br ou pelos telefones: 3644-8313; 3644-8329 e 3644-8441

O Secretário de Tributação, José Jacaúna Assunção, explica que a base para o cálculo do IPTU é o valor venal do imóvel. “tem como base a Planta de Valores Imobiliários e a Tabela de Preços e Construção fixadas em lei, decorrente da valorização do imóvel”.

Postado Por http://www.parnamirim.rn.gov.br 23/02/2013

Fechar

Alecrim apresenta Stefano Seedorf, primo da estrela holandesa

O Holandês Stefano Seedorf foi apresentado hoje a tarde pela diretoria do Verdão. é sinal de que - caso consiga a classificação para a segunda fase - o Periquito vem \"bicando todo mundo\".

Saiba Mais

A diretoria de futebol do Alecrim anunciou na tarde desta terça-feira (19) a contratação de um meia de nome conhecido. Stefano Seedorf, de 30 anos, primo de Clarence Seedorf, que já foi uma das estrelas da seleção holandesa e hoje defendendo o Botafogo-RJ.

Apesar do sobrenome de peso, o primo menos famoso de Seedorf não passou por grandes clubes da europa. O holandês iniciou a carreira no Ajax, mas depois passou pro clubes de segundo escalão do país. O último clube do meia foi o NAC Brenda. O jogador também defendeu o Monza da Itália.

Stefano Seedorf vem para a disputa do campeonato potiguar e terá contrato até o final da competição com possibilidade de renovação.

Postado Por GUIMARÃES (Transcrito da TN) 19/02/2013

Fechar

POR FALTA DE ATACANTES, O TREINADOR IRINEU PROMOVE JOGADORES DA BASE.

Por faltas de atacantes, o treinador Irineu \"subiu\" jogadores da base do time americano.

Saiba Mais

 O maior problema para o treinador Alexandre Irineu no início de trabalho é o ataque: o time sofre com a carência de jogadores no setor e todos da equipe principal são das categorias de base do clube. No treino coletivo desta segunda-feira, Alexandre Irineu escalou Gláucio na equipe principal e promoveu a entrada de Índio - do time sub-20, que já estava integrado ao principal - no time titular.

Com os problemas para escalar o ataque, o treinador promoveu a subida de três atacantes do time sub-20 para compor o elenco principal: Carlinhos, Cristiano e Lucas. O atletas passam, a partir de hoje, a treinar com o elenco profissional do clube. Com a crise no clube após a eliminação na Copa do Nordeste, os atacantes Rico, Renan Marques e Tatu rescindiram contrato com o clube. Itamar pediu para deixar o elenco, alegando que a esposa não se adaptou a cidade.

Além do setor ofensivo, no treino de hoje, mudanças foram feitas pelo treinador na defesa e no meio de campo. Na zaga, Alysson ganhou a posição do zagueiro Índio e treinou ao lado de Edson Rocha. No meio de campo, Ewerton conquistou a vaga que estava sendo preenchida por Daniel.

Com isso, o América treinou com Dida; Norberto, Alysson, Edson Rocha e Renatinho; Ricardo Baiano, Fabinho, Ewerton, Índio e Cascata; Gláucio.  O primeiro teste da equipe comandada por Alexandre Irineu ocorre nesta quarta-feira, em jogo treino no CT Abílio Medeiro, diante da Seleção de São José do Mipibú.

Postado Por GUIMARAES (TRANSCRITO DA TN ONLINE) 18/02/2013

Fechar

Alecrim bate Santa Cruz-RN por 1 a 0 e assume a quarta colocação

Verdão chega aos 17 pontos e entra na briga pelo título da primeira fase do Campeonato Potiguar. Gol foi marcado por Müller, em cobrança de falta

Saiba Mais

O Alecrim continua sua arrancada no Campeonato Potiguar 2013. Jogando no Estádio Ninho do Periquito, em São Gonçalo do Amarante, neste domingo, o Verdão bateu o Santa Cruz-RN, então líder da primeira fase. É a terceira por 1 a 0 consecutiva do time comandado pelo treinador Pedrinho Albuquerque.Agora com 17 pontos, o Alecrim assume a quarta posição da primeira fase e segue sonhando com o título da primeira fase. O Santa Cruz-RN aparece na segunda colocação, com 21 pontos, mesma pontuação do líder Baraúnas, que venceu o Potyguar de Currais Novos.

Apesar do clima nublado na Grande Natal, o jogo esquentou aos 31 minutos. Bruno Recife, do Alecrim, e Fabinho Recife, do Santa Cruz-RN, foram expulsos após desentendimento.

O gol da vitória do Alecrim foi marcado pelo meia Müller, aos 42 minutos, em cobrança de falta. Ele tentou o cruzamento pela direita, mas a bola passou por todos os jogadores e o goleiro Marcello Galvão não alcançou.O jogo também marcou a estreia do atacante Rico, dispensado pelo América-RN depois da eliminação na Copa do Nordeste. O jogador teve atuação discreta e até recebeu cartão amarelo após entrada violenta em um adversário.

Alecrim e Santa Cruz-RN voltam a jogar na quarta-feira. O Verdão encara o líder Baraúnas em Mossoró, enquanto o tricolor do Trairi recebe o Potyguar de Currrais Novos na cidade de Santa Cruz.


Postado Por http://globoesporte.globo.com 18/02/2013

Fechar

Técnico do ABC assume \'culpa\' por eliminação e reclama do desgaste

Para Givanildo Oliveira, quando equipe levou o gol de empate, os atletas \'já não tinham forças para reagir\'. Foco, agora, é no Campeonato Potiguar

Saiba Mais

Um time sem forças, desgastado. É assim que se mostrou o ABC no segundo tempo da derrota por 2 a 1 para o ASA, na avaliação do treinador Givanildo Oliveira. Ele também assumiu a responsabilidade pela eliminação da Copa do Nordeste na noite deste sábado, em pleno Estádio Frasqueirão.

Para o técnico, uma derrota é sempre difícil de aceitar, mas o alvinegro alagoano estaria em melhores condições físicas por ter feito uma viagem a menos durante a disputa das quartas de final do campeonato.

- Minha preocupação era a viagem, o desgaste... O ASA só veio. A gente foi e veio. Já no primeiro tempo foi notório o cansaço da equipe. A gente lamenta. Sou o treinador e tenho que assumir o resultado - disse em entrevista coletiva após o jogo.Com a classificação garantida até os 32 minutos do segundo tempo, Givanildo considera o primeiro tempo foi impecável, principalmente porque a equipe alagoana não conseguiu construir boas jogadas, mas que um erro foi o suficiente para todo o trabalho ser em vão, já que seu time não tinha mais "pernas" para recuperar o prejuízo.

- Nós erramos e terminamos pagando. O erro foi principalmente no primeiro gol. O segundo já foi uma situação diferente. O desgaste já estava grande. O 1 a 1 já era deles e nós não tínhamos forças para reagir. Só tivemos uma chance boa no segundo tempo e não tivemos condições de aproveitar - avaliou o técnico do ABC.

Focar no Estadual

Agora, o Mais Querido só pensa no Campeonato Potiguar. A estreia, na segunda fase da competição estadual, acontece daqui a duas semanas, ainda com data, local e rival indefinidos. No entanto, o comandante alvinegro quer aproveitar para trabalhar com calma.

- Nós vamos passar duas semanas sem jogo, então, vamos avaliar e ver o que faremos para o Campeonato Potiguar. Tem muito jogo pela frente - finalizou.

Postado Por http://globoesporte.globo.com 18/02/2013

Fechar

Reunião pode levar América-RN a jogar Série B no estádio do Alecrim

Presidente do Verdão, Anthony Armstrong, confirma encontro com Alex Padang, mandatário do alvirrubro, para definir uso do Ninho do Periquito.

Saiba Mais

Após a vitória por 1 a 0 contra o Santa Cruz-RN em seu novo estádio, o Ninho do Periquito, em São Gonçalo do Amarante, o presidente do Alecrim, Anthony Armstrong, falou sobre a possibilidade de ceder o estádio para o América-RN. Segundo o mandatário alecrinense, é possível que o alvirrubro passe a jogar no estádio da região metropolitana no Campeonato Potiguar e na Série B do Campeonato Brasileiro.

- Farei uma reunião amanhã (segunda-feira) com o presidente Alex Padang, onde vamos definir a questão do Ninho do Periquito. O único empecilho para o América-RN é a capacidade do estádio, já que para a Série B é necessária a capacidade de pelo menos 10 mil lugares. Já conversamos sobre isso há algum tempo, e é totalmente possível de acontecer - declarou Armstrong ao GLOBOESPORTE.COM.

Ainda de acordo com ele, a reunião também vai definir como se dará a solução para a capacidade do estádio, já que o Ninho do Periquito comporta hoje apenas 5.000 lugares. Segundo o dirigente, a ampliação só acontecerá se o investimento der algum retorno para o Alecrim.

- Discutiremos também se serão instaladas arquibancadas móveis, com o aval da CBF, ou ainda uma possível ampliação do estádio. Sobre a ampliação, só acontecerá se tiver algum retorno para o Alecrim. Amanhã (segunda-feira) decidiremos o que é mais viável - afirmou o dirigente.

O América-RN enfrenta problemas para mandar seus jogos desde a Série B do ano passado. O clube recebeu uma autorização da CBF para jogar Nazarenão, em Goianinha, que tem capacidade para 5.200 pessoas, mas, durante a competição, foi obrigado a instalar arquibancadas metálicas, ampliando a capacidade do estádio para 10 mil lugares, embora em nenhum jogo tenha usado a capacidade máxima.

Postado Por GUIMARÃES (Globo.com) 18/02/2013

Fechar

A PONTE VENCE O SANTOS E NEYMAR E EXPULSO

Craque santista e Artur recebem cartão vermelho, na vitória da Macaca por 3 a 1, no estádio Moisés Lucarelli. Revelado no Peixe, Alemão decide.

Saiba Mais

No duelo do paredão defensivo da Ponte contra o ataque poderoso do Santos, a Macaca levou a melhor. Em jogo marcado pelas expulsões de Artur e Neymar, que discutiram e receberam cartão vermelho no fim da etapa inicial, a equipe de Campinas venceu por 3 a 1, neste domingo, no estádio Moisés Lucarelli. Assim, segue na liderança do Paulistão, com 18 pontos. O Peixe, por sua vez, estacionou nos 14 pontos ganhos, caindo para o quarto lugar.

Bruno Silva e Alemão (dois) marcaram para a Ponte Preta, enquanto André, centroavante do Peixe, encerrou o jejum de 13 jogos sem gols, insuficiente para ajudar o time a conseguir resultado melhor.

Agora, a Ponte Preta encara o São Bernardo, também no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, às 18h30m, no domingo. No mesmo dia e horário, o Santos recebe o XV de Piracicaba, confronto inicialmente marcado para a Vila Belmiro. A partida pode mudar de local em função do julgamento do estádio, marcado para esta segunda-feira, por conta das moedas atiradas em Paulo Henrique Ganso, do São Paulo Bruno Silva e Alemão (dois) marcaram para a Ponte Preta, enquanto André, centroavante do Peixe, encerrou o jejum de 13 jogos sem gols, insuficiente para ajudar o time a conseguir resultado melhor.

Agora, a Ponte Preta encara o São Bernardo, também no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, às 18h30m, no domingo. No mesmo dia e horário, o Santos recebe o XV de Piracicaba, confronto inicialmente marcado para a Vila Belmiro. A partida pode mudar de local em função do julgamento do estádio, marcado para esta segunda-feira, por conta das moedas atiradas em Paulo Henrique Ganso, do São no clássico contra o Santos.

Ponte aperta, Neymar é expulso

A novidade no lado da Ponte Preta foi a escalação do zagueiro Cléber, recuperado de lesão no tornozelo esquerdo. Pelo Santos, Muricy Ramalho inovou com uma formação 4-5-1, sem um centroavante de referência. Apenas Neymar era o atacante de ofício. E os dois foram personagens na etapa inicial.

A Ponte começou em cima. Após uma tentativa de Neymar, a Macaca deu resposta rápida. Rafael espalmou de forma estranha um cruzamento de Cicinho. Na sequência, o peruano Ramirez deu lançamento perfeito para Bruno Silva. Aproveitando-se da pane geral da zaga santista, o volante chegou de trás e só completou para a rede, aos 11 minutos.

Perdendo o meio de campo para a Ponte, o Santos passou a assustar só nas bolas paradas de Marcos Assunção, mas parou no goleiro Édson Bastos, como em uma cabeçada perigosa de Durval. A equipe de Campinas não deixava o Peixe se assanhar. A resposta novamente foi rápida. Dessa vez, porém, Artur errou por pouco e acertou o travessão.

Aos 46 minutos, confusão. Após jogada na área da Macaca, Artur e Neymar discutiram. Houve troca de xingamentos, um apontando o dedo para o outro, empurrões. Em seguida, o zagueiro Cléber empurrou o rosto do santista, mas o árbitro Luiz Flávio de Oliveira decidiu expulsar Artur e Neymar. Cléber passou impune.

No 10 contra 10, Ponte vence

Na volta para o segundo tempo, Muricy trocou Renê Júnior pelo centroavante André. Assim, Arouca teve de recuar para jogar como primeiro volante. Na Ponte, o técnico Guto Ferreira improvisou Cicinho pela direita, para suprir a ausência de Artur.

Com os ânimos controlados, o jogo caiu muito tecnicamente. Exceção feita a uma finalização de Bruno Peres, poucos lances assustaram os goleiros Édson Bastos e Rafael. Tanto que os dois treinadores promoveram mais alterações na tentativa de melhorar suas equipes.

No Santos, Felipe Anderson ganhou o lugar de Montillo, e Patito Rodriguez substitutiu Cícero. Na Ponte Preta, Wellington Bruno entrou na vaga de Ramirez, e Alemão ocupou a posição de William. O atacante revelado na base do Peixe foi o responsável por definir o placar. Em belo lançamento de Cicinho, ele saiu na cara de Rafael e fez 2 a 0, aos 36 minutos. O jogador preferiu não comemorar, em respeito ao antigo clube.

Ainda houve tempo para uma substituição inusitada. Com uma lesão muscular, o árbitro Luiz Flávio de Oliveira deu lugar a Rodrigo Braghetto, que terminou a partida no comando do apito.

Já no fim, André acabou com o jejum de 13 jogos e marcou o gol de honra do Peixe. Mas em seguida, em novo lance estranho de Rafael, que saiu da área para mater a jogada, mas acabou driblado, Alemão recebeu cruzamento e, de primeira, acertou belo arremate, definindo o placar. 

Com 100% de aproveitamento no estádio Moisés Lucarelli, a Macaca, melhor defesa do Paulistão, bateu o Santos e continua na liderança isolada do estadual. 

Postado Por GUIMARÃES (Globo.com) 17/02/2013

Fechar

O TÉCNICO KLEYNA LAMENTA EMPATE

Treinador do Palmeiras acredita que sua equipe teria saído com a vitória se tivesse aproveitado melhor as oportunidades.

Saiba Mais

O técnico do Palmeiras, Gilson Kleina, gostou do empate em 2 a 2 contra o Corinthians, neste domingo, pela oitava rodada do Campeonato Paulista, mas acredita que o time poderia ter saído do Pacaembu com um resultado ainda melhor.

Ele lamentou a quantidade de contra-ataques desperdiçados por seus jogadores. Em vários lances os palmeirenses recuperaram a bola, entraram em velocidade, mas perderam a chance por abusar das tentativas de jogadas individuais.

 Nós saímos com um sentimento de que provamos que poderíamos ganhar. Tivemos momentos que oscilamos e outros que fomos um pouco melhor. Nossa maior dificuldade foi quando levamos o gol. Mas a equipe se controlou, começou a ganhar o meio de campo. Tivemos inúmeros contra-ataques - disse Kleina.

O treinador ressaltou a dificuldade que a equipe teve com as mudanças que o corintiano Tite promoveu na segunda etapa. O rival colocou em campo Renato Augusto, Romarinho e Alexandre Pato.

- Pegamos uma equipe muito entrosada. Ainda ficaram 25 minutos com os três que entraram e deram muita movimentação na frente. Mas estamos felizes. Os jogadores estão honrando a camisa. Nossos torcedores estavam em menor número, mas, mesmo assim, levaram a energia para dentro de campo.

Com o resultado, o Palmeiras ficou na sétima colocação, com 13 pontos. O time terá uma semana cheia de treinamentos e pega o União Barbarense no próximo domingo, às 16h, no Pacaembu, pela nona rodada do Campeonato Paulista.

Postado Por GUIMARÃES (Globo.com) 17/02/2013

Fechar

FLUSÃO VENCE O VOLTAÇO: 3X1

Até perder fôlego, meia é destaque nos 3 a 1, com dois gols de Samuel e Marcos Júnior. Time pega Grêmio na quarta-feira pela Libertadores.

Saiba Mais

A vitória não foi brilhante, mas suficiente para deixar o Fluminense perto das semifinais da Taça Guanabara às vésperas do segundo duelo pela Taça Libertadores, quando enfrentará o Grêmio, quarta-feira, no Engenhão. E dois passes na medida de Deco no seu retorno ao time após ter sofrido lesão muscular na coxa esquerda durante a pré-temporada ajudaram a equipe a sair de campo com vitória por 3 a 1 sobre o Volta Redonda, neste domingo, no Raulino de Oliveira. Samuel marcou os dois primeiros, e Marcos Júnior fez o terceiro - Léo Andrade foi o autor do gol da equipe da casa.

Com um público de 2.164 pagantes e 3.060 presentes ao estádio da Cidade do Aço, a partida deixou a equipe na vice-liderança do Grupo B, com 15 pontos ganhos, atrás apenas do Flamengo, com 19. Portanto, o Tricolor depende de si para ficar com a segunda vaga na fase final do primeiro turno do Campeonato Carioca. Basta derrotar o Madureira, no próximo domingo, para não precisar secar o Boavista, terceiro colocado, com 13 pontos, que enfrentará o Botafogo no mesmo dia, no Engenhão.

Fora da briga por uma vaga nas semifinais da Taça Guanabara, o Volta Redonda, em quinto lugar no Grupo A, com seis pontos ganhos, encerra sua campanha contra o Bangu, em Moça Bonita, também no próximo domingo.

Feliz pelo bom retorno à equipe junto com o zagueiro Gum - outro com problema de lesão na coxa durante a pré-temporada -, o meia Deco, que demonstrou cansaço na metade do segundo tempo, achou a substituição por Felipe correta para ser poupado.

- É o primeiro jogo da temporada, joguei boa parte do tempo, foi bom. Consegui participar. Fiz algumas jogadas dos gols. Não senti nada, me senti bem, o importante é isso. Daria para jogar o tempo inteiro, saí mais por precaução - disse o jogador logo após a partida.

Deco brilhante

A vitória tricolor por 2 a 0 já na etapa inicial foi conquistada, acima de tudo, pelo brilho do camisa 20. E os seis primeiros minutos da equipe foram intensos. Com a necessidade da vitória, tratou logo de se impor no Raulino de Oliveira. Diante de um Volta Redonda já eliminado e sem motivação, nem demorou muito a criar chance de gol. Logo no primeiro minuto, Samuel roubou bola da defesa do time da casa e rolou para Wellington Silva ir à linha de fundo e centrar para o camisa 31 cabecear rente à trave.

A pressão seguiu e, no quinto minuto, Deco, após bela troca de passes, bateu com estilo e obrigou Gatti a tocar para escanteio. Com fome de bola, o camisa 20 mostrou mais uma vez sua eficiência na bola parada. Centrou na medida para Samuel, dessa vez, mandar a cabeçada para o fundo da rede: 1 a 0, aos 6 minutos.

Parecia que seria um passeio. Mas o Fluminense desacelerou. Com isso, o Volta Redonda saiu para tentar fazer graça. Com os experientes querendo jogo, Adriano Felício serviu Léo Andrade, que fez Ricardo Berna trabalhar. Geraldo - aquele, de 39 anos - tentava comandar o meio-campo do time da Cidade do Aço. Mas quem mandava era Deco.

O camisa 20 aparecia bem na partida, ao passo que Thiago Neves não brilhava. E um gesto do camisa 10, que quis ajudar um companheiro, acabou prejudicando o time tricolor. Sem marcar um gol desde 30 de janeiro de 2011, quando atuava no Náutico, Rhayner ganhou de presente do cobrador oficial - o outro era Deco - a chance de balançar as redes numa cobrança de pênalti marcado após o lateral Marquinho tocar a mão na bola em dividida com Monzon. Na verdade, o atacante pegou a bola de Thiago Neves, que o deixou bater. Nervoso, o jogador desperdiçou ao cobrar fraco, rasteiro, no meio do gol. Gatti salvou com os pés. No rebote, Thiago Neves teve outra oportunidade, mas mandou na trave.

A torcida desanimou. O time também. E uma bobeira de Monzon quase custou caro. O lateral argentino tentou cortar de chaleira um cruzamento. A bola bateu nas suas costas e foi para o gol de Ricardo Berna. Foi aí que surgiu bem no lance outro jogador que estava de volta: o zagueiro Gum salvou a equipe do susto e mandou para o alto.

Com o técnico Abel Braga bastante irritado, principalmente com Rhayner, que novamente mostrou insegurança na hora de bater para o gol e preferiu rolar para Thiago Neves, o Fluminense retomou o controle da partida. Se Diguinho errava passes, Thiago Neves era apenas razoável e Wellington Silva mostrava eificiência nas jogadas pela direita, Deco se destacava e chamava a partida para si. E coube ao camisa 20 mais uma assistência. Ao receber pelo meio, rolou na medida para Samuel, livre, apenas tocar de canhota, sem defesa para Gatti, aos 42. Parecia de bom tamanho para o Tricolor.

O problema é que, no segundo tempo, o Fluminense voltou com postura totalmente diferente da que mostrou na primeira etapa. Apático, deixou o Volta Redonda jogar. A primeira boa jogada do time da Cidade do Aço foi com Geraldo, que bateu para defesa de Ricardo Berna. Pouco depois, aos 16 minutos, o Volta Redonda diminuiu: lançado também pela direita, Léo Andrade mandou na trave, a bola bateu nas costas de Ricardo Berna e morreu no fundo da rede.

O Flu tentou acordar. E novamente com Deco, sempre ele, que lançou Rhayner duas vezes, mas não era dia do camisa 22 do Fluminense. O técnico do Volta Redonda, Alfredo Sampaio, percebeu e trocou Adriano Felício por Watthimem.

O tempo passava, e Deco começava a dar sinais de cansaço pelo longo tempo de inatividade. Com nome de super-herói - com a grafia diferente -, Watthimem por pouco não empatou a partida, ao se aproveitar de falha de Wellington Silva. O técnico Abel Braga não perdeu tempo e trocou Deco e Thiago Neves por Felipe e Marcos Junior. Alfredo Sampaio sacou Marquinho e Geraldo - que teve boa atuação mas já mostrava cansaço - e pôs Éder e Pedro.

Sempre explorando o lado esquerdo do Fluminense - Monzon era o ponto fraco -, o Volta Redonda passou a sufocar o Fluminense até o fim. Mas, num contra-ataque, Marcos Júnior fez jogada individual e, mesmo caído, tocou à esquerda de Gatti, marcando o terceiro gol e decretando a vitória. Agora, é pensar na Libertadores.

Postado Por GUIMARÃES (Globo.com) 17/02/2013

Fechar

VITÓRIA ALIVIA A SITUAÇÃO DO TREINADOR DO VASCO

Técnico reconhece que chances perdidas no primeiro tempo preocuparam, mas destaca postura ousada da equipe para chegar ao resultado positivo.

Saiba Mais

om gols de Eder Luis e Carlos Alberto, o Vasco fez o dever de casa e vencer o Audax por 2 a 0 na tarde deste domingo, em São Januário. O técnico Gaúcho destacou a melhora do time na segunda etapa e lembrou que a equipe terá mais duelos decisivos daqui para frente.

Com o resultado, o Vasco pulou para o segundo lugar do Grupo A com 13 pontos e agora chega na última rodada dependendo apenas de si para se classificar para semifinal da Taça Guanabara.

- Fizemos um bom jogo, o adversário era forte. A bola não entrou no primeiro tempo, mas voltamos melhor e fizemos os gols. Saímos com um grande resultado. Só vamos jogar jogos decisivos aqui para frente. Atenção terá que ser redobrada - disse o treinador.

Gaúcho disse que as chances perdidas no primeiro tempo criaram uma preocupação, mas que o time teve ousadia para sair de campo vitorioso.

- Quando a bola não quer entrar, preocupa sempre. Mas tivemos um bom volume de jogo, força e atitude. O Audax é bom, tem um contra-ataque perigoso. Tínhamos que jogar em cima, correr o risco.

No próximo domingo, o adversário será o Duque de Caxias, lanterna do Grupo B. Gaúcho não quer que a vitória sobre o Audax seja motivo de acomodação.

- Não podemos perder a concentração. O Duque de Caxias não vem bem, mas é perigoso. Precisamos passar por mais este obstáculo. Temos que entrar com a mesma disposição para podermos pensar na próxima fase.

Postado Por GUIMARÃES (Globo.com) 17/02/2013

Fechar

CANELA DE HERNANE DECIDE, FLAMENGO VENCE BOTAFOGO E GARANTE VANTAGEM

Clube rubro-negro bate rival por 1 a 0, se consolida como melhor campanha geral e joga por empate no mata-mata da Taça Guanabara.

Saiba Mais

Nas arquibancadas do Engenhão, a torcida do Flamengo emplacou sua versão para a música “Viva la Vida”, do grupo britânico Coldplay. Mas, dentro de campo, foi na simplicidade de uma canelada que Hernane decidiu o clássico contra o Botafogo. O Brocador, como se autodenominou, marcou o gol único da partida logo no início e garantiu a vitória por 1 a 0 na noite deste domingo.

O resultado dá uma série de benefícios ao vencedor. Depois de conquistar 19 dos 21 pontos que disputou, o Rubro-Negro garantiu a primeira posição do Grupo B uma rodada antes do fim da fase classificatória da Taça Guanabara – o Fluminense tem 14 pontos – e também se garantiu como time de melhor campanha geral. O status garante a vantagem de empate na semifinal e, se avançar, na decisão do primeiro turno.

A vitória reforça a importância de Hernane no início de temporada. Ele marcou oito dos 14 gols do time no ano e lidera com folga a artilharia do Carioca – os vice-líderes têm quatro. O atacante ofuscou a estreia de Carlos Eduardo, que jogou por 45 minutos e foi discreto.

- A equipe manteve a base, isso foi importante. E os jogadores que chegaram contribuíram para esse momento chegar. É fruto também do trabalho de dia a dia, e quem entra procura manter. E agora é dar continuidade que estamos no caminho certo - disse Léo Moura.

Apesar da derrota, o Botafogo não fez uma partida ruim. O time teve chances de empatar, acertou a trave, mas demonstrou deficiência nas finalizações. O principal jogador foi Seedorf. Por outro lado, a tática de Oswaldo de Oliveira de improvisar Julio Cesar na cabeça-de-área no primeiro tempo não funcionou, e a defesa deu espaços à dupla adversária Elias e Ibson.

- Foi um jogo equilibrado, momento de sorte do Flamengo decidiu. Temos que ficar de cabeça erguida e seguir trabalhando - analisou Seedorf.

O Alvinegro segue na liderança do Grupo A, com 14 pontos. O Vasco é o segundo, com 13.

Postado Por GUIMARÃES (Globo.com) 17/02/2013

Fechar

Campinense para o Sport na Ilha e está na semi da Copa do Nordeste

Raposa aguarda vencedor do duelo Santa Cruz x Fortaleza para conhecer seu adversário. Fora da disputa, Leão volta as atenções ao Pernambucano.

Saiba Mais

No encontro de rubro-negros para decidir uma vaga na semifinal da Copa do Nordeste, quem saiu de campo comemorando foram os visitantes. O Campinense não tomou conhecimento do Sport na Ilha do Retiro, tomada por 20.099 torcedores, e garantiu a classificação ao empatar com o Leão em 2 a 2.

Como as duas casas não saíram do zero na partida de ida, no Amigão, um empate com gols favoreceria a equipe paraibana, já que sua defesa não foi vazada em casa. Uma vitória simples classificaria o Sport, e um novo 0 a 0 no placar levaria a decisão para os pênaltis. Esta possibilidade, no entanto, deixou de existir aos 41 do primeiro tempo, quando Felipe Azevedo abriu o placar para o Leão.

Mas o Campinense não se intimidou: chegou ao empate três minutos depois, virou na etapa final e, mesmo com o empate dos anfitriões na parte final da partida, soube se impor e segurar o resultado que garantiu a classificação.

Com o resultado o Sport encerrou sua participação na Copa do Nordeste e agora volta as atenções para o segundo turno do Campeonato Pernambucano. A estreia é no domingo, dia 24, fora de casa, contra o Salgueiro. 

O Campinense segue adiante no Nordestão para mais uma mata-mata, agora na luta para chegar à decisão. O adversário será o Fortaleza, que venceu o Santa Cruz no estádio do Arruda, no Recife. A primeira partida entre as duas equipes terminou empatada em 3 a 3. O primeiro jogo das semifinais será no domingo seguinte, dia 24.

ressão da Raposa em cima do Leão

O Campinense entrou em campo com a mesma escalação que iniciou o jogo de ida, e o Sport precisou fazer uma mudança: Com Rithely vetado por causa de uma pancada na cabeça que tomou na primeira partida, Vadão promoveu a esteia de Marino. Nos primeiros dez minutos do jogo, a equipe paraibana mostrou a intenção de ser ofensiva na casa do adversário. Partiu para o ataque, mas sem muita qualidade no último toque.

O primeiro bom momento aconteceu com apenas dois minutos. Bismarck recebeu boa bola de Dedé, mas, no arremate, houve o zagueiro Gabriel desviou para escanteio. Outra grande chance apareceu quando Moacir entregou o ouro na entrada da área do Sport. A bola ficou com Jefferson Maranhense, que serviu a Dedé, mas faltou capricho no chute, que saiu à esquerda do gol de Magrão.

Sem conseguir criar e com dificuldades para escapar da marcação, o Sport partiu para as jogadas individuais, mas também sem muito sucesso. Numa dessas investidas, Marcos Aurélio avançou na velocidade pela esquerda, mas acabou desarmado. A bola sobrou para Marino, e o estreante, de longe, chutou mal, sem perigo algum para o goleiro Pantera.

Só aos 32 minutos o Leão teve a primeira grande chance de abrir o placar na Ilha. Reinaldo cobrou falta e acertou o travessão. Mas aos 41, num contra-ataque, Marcos Aurélio tocou para Felipe Azevedo mandar a bola para a rede: Sport 1 a 0. A alegria da torcida na Ilha do Retiro, no entanto, não durou muito. Três minutos depois, Dedé fez o passe para Bismarck, livre de marcação, vencer Magrão e empatar o jogo: 1 a 1 que levaria a Raposa às semifinais.

Classificação do visitante

Precisando da vitória a qualquer custo, o Sport voltou para o segundo tempo com uma mudança. Vadão atendeu ao pedido da torcida e mandou Felipe Menezes para o jogo no lugar de Marino, que não fez uma boa estreia. A ideia era deixar a equipe mais ofensiva, e o Leão recomeçou o jogo preocupando a defesa do Campinense. Hugo cabeceou com perigo, mas a bola saiu por cima do gol.

No contra-ataque foi a vez de a Raposa assustar a torcida na Ilha. Dedé partiu em disparada e ficou frente a frente com Magrão, que salvou o Sport. Mas aos sete minutos, o goleiro nada pôde fazer quando Bismarck, que fez uma grande partida, serviu para Zé Paulo virar o duelo.

A situação ficou ainda mais complicada para o Sport, que precisava marcar mais dois gols para se classificar. Fábio Bahia arriscou de longe, e Pantera quase se atrapalhou ao defender o chute. O goleiro do Campinense ainda contou com a sorte quando Felipe Menezes mandou de fora da área e acertou o pé da trave. Marcos Aurélio também chutou com perigo.

Aos 32, Cicinho foi derrubado por Jefferson Maranhense dentro da área, e o pênalti foi marcado. Felipe Azevedo bateu bem, empatando. A partir daí foi grande a pressão do Sport, que precisava de mais um gol para tomar a classificação do Campinense. Mas o time não conseguiu se organizar para transformar o sufoco numa reação.O último grande momento foi de Marcos Aurélio, que chutou por cima do gol de Pantera. E o Leão amargou a eliminação em casa.

Postado Por GUIMARÃES (Globo.com) 17/02/2013

Fechar

Atletas do Santa Cruz reconhecem erros do time e mérito do Fortaleza

Tricolor pernambucano perde classificação para semifinal do Nordestão em casa.

Saiba Mais

Até os 45 minutos do segundo tempo, a torcida do Santa Cruz comemorava nas arquibancadas do Arruda a classificação para as semifinais da Copa do Nordeste. Mas, nos acréscimos, Assisinho, destaque do jogo pelo Fortaleza nas duas etapas, fez 2 a 1 e deu a classificação aos cearenses. Pelo lado do pernambucano, apenas lamentos.

- Não fomos bem e quando eles tiveram a oportunidade, mataram a partida. Mérito para o Fortaleza - destacou o atacante Paulo César.

O Santa Cruz ainda errou um pênalti, com Danilo Santos. Para o zagueiro Vágner, não há o que reclamar.

- Futebol tem disso. Assumimos nossa culpa, erramos muito. Não tem muito o que falar.

Quem também reconheceu as falhas foi o volante Sandro Manoel.

- Não fomos bem. Temos que esquecer o que passou. Agora é focar no que está por vir. Temos o Pernambucano e o nosso objetivo é ser tricampeão.

Postado Por GUIMARÃES (Globo.com) 17/02/2013

Fechar

Ceará atropela Vitória no Barradão e vai às semis da Copa do Nordeste

Vozão supera desvantagem do jogo de ida, goleia equipe baiana por 4 a 1 e se classifica para enfrentar o ASA na disputa por vaga na final do Nordestão.

Saiba Mais

Depois de perder em casa por 2 a 0 para o Vitória, no meio de semana, o Ceará tinha a indigesta missão de superar a desvantagem no Barradão, neste domingo. Mas quando a bola rolou, um Vozão frio e calculista mostrou que era possível. Arrasador, o time alvinegro aproveitou as oportunidades e goleou o Vitória por 4 a 1, em Salvador. Com o resultado, garantiu vaga nas semifinais da Copa do Nordeste para enfrentar o ASA. Fortaleza e Campinense estão na outra disputa por vaga na decisão do título. Aos rubro-negros, sobrou a decepção por ver a classificação encaminhada ser perdida em casa.

Os gols da partida foram marcados por Magno Alves, Rafael Vaz, Eric e Pingo para o Ceará, enquanto o argentino Max Biancucchi descontou para o Vitória. O Vozão começa a disputar a semifinal no próximo domingo. Como houve empate em pontos com o ASA, um sorteio será realizado nesta segunda para decidir os mandos de campo. Já o Vitória só volta a campo.

Em vantagem no confronto, o Vitória entrou em campo cheio de moral e disposto a matar o confronto. O Rubro-Negro criou boas oportunidades e passou a pressionar o Vozão. Chegou até a marcar, mas o gol não valeu. Quando Renato Cajá colocou a bola no fundo das redes, a partida já estava paralisada por falta de Marcelo Nicácio no zagueiro Rafael Vaz.

Pressionado, o Ceará só chegou no ataque aos 20 minutos. E quando avançou, mostrou toda a sua eficiência. Após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Ricardinho. O meia cruzou na cabeça de Magno Alves. O artilheiro só escorou para o fundo das redes.

Logo em seguida, o Vitória teve uma grande chance de empatar, mas Nino acertou a trave. Aos 25 minutos, o Ceará chegou de novo. Após falha da marcação baiana, Rafael Vaz escorou livre e fez o segundo do Vozão. O resultado ainda não garantia a classificação ao time alvinegro, mas a equipe rubro-negra sentiu o golpe e não teve mais reação no primeiro tempo.

Vozão define pouco depois da volta do intervalo

No segundo tempo, o Vitória começou mostrando força. Logo aos dois, Luiz Alberto acertou a trave de Fernando Henrique. Três minutos depois, o castigo. Após uma nova falha do sistema defensivo do Vitória, o lateral Eric apareceu livre de marcação para ampliar: Ceará 3 a 0.

Aos sete, o Vozão deu o golpe final. Gabriel bateu com estilo para defesa de Deola. No rebote, Pingo só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes do Vitória.

Com boa vantagem, o Vozão perdeu o lateral Eric, expulso aos 14 minutos, e precisou conter o ímpeto do Vitória. Em busca de três gols, o time baiano se lançou ao ataque, mas o máximo que conseguiu foi marcar uma vez. Aos 31, Maxi Biancucchi aproveitou uma sobra na área para fazer o de honra dos baianos.

No fim, o Vitória ainda criou mais oportunidades, mas não teve a competência de converter em gol. O Rubro-Negro, que precisava de mais dois, ainda reclamou de pênalti em um lance com Dinei quase no fim da partida. Na confusão, Renato Cajá e Escudero foram expulsos. O rubro-negro chegou a agredir o árbitro, empurrando a sua cabeça com a mão.

Depois do tumulto, não houve mais tempo para tentativa de reação. Restou a espera pelo apito final e a festa do Ceará no Barradão. De favorito ao título, o Vitória vai só assistir à reta final do Nordestão, enquanto o Vozão, do treinador Ricardinho, mostra que tem potencial para ser protagonista na competição regional.

Postado Por GUIMARÃES (Globo.com) 17/02/2013

Fechar